Tuesday, September 25, 2007

Oco

"Volto às minhas lembranças que foram se acumulando no meu eu lá de dentro, em camadas, feito poeira. Invento (de vez em quando) o que é sempre melhor do que o nada que nem chega a ser nada porque meu coração pulsante diz EU SOU EU SOU EU SOU. Meu peito (rachado) continua oco..."
[lygia fagundes telles - anão de jardim]

3:

Anonymous Cris said...

VOCE: selecionando sempre o que há de melhor!

3:53 PM  
Blogger Márcia Cristina said...

muito bom...

aliás, o blog todo é muito bom...

12:46 PM  
Blogger Pepe Luigi said...

Belíssima escolha!

1:33 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home