Wednesday, April 8, 2009

Pulsações

"Pergunto-te em que reino estiveste de noite. E a resposta é: estive no reino do que é livre, respirei a magna solidão do escuro e debrucei-me à beira da lua. Noite alta fazia tal silêncio. Igual ao silêncio de um objeto pousado em cima de uma mesa: silêncio asséptico de "a coisa". Também existe grande silêncio no som de uma flauta: esta desenrola lonjuras de espaços ocos de negro silêncio até o fim do tempo."
[lispector - um sopro de vida]

4:

Blogger Lord of Erewhon said...

Cautela com a leitura de femininistas possessas... :)

Beijinhos.
P. S. Com mais relax, durmo... :)=

10:13 PM  
Blogger Beta Profice said...

Vim retribuir o comentario e posso afirmar que voltarei sempre!
=)

3:04 PM  
Blogger Bill Falcão said...

Clarice é covardia, né, Ana?
"...no reino do que é livre, respirei a magna solidão do escuro e debrucei-me à beira da lua."
É de agradecer!
Bjooooooooo!!!!!!!!

9:16 PM  
Blogger Mauro Espíndola said...

"Há uma gota de sangue em cada poema" do grane Mário de Andrade.

Adorei o tema do seu blog.
Já está na minha lista de leitura :)

Adoro Lispector, a introspectiva e feminina Lispector.

=)

11:48 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home